Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009
Momento de Reflexão

 

Quando você para e se pergunta no que realmente você acredita, a dúvida em cima desta questão parece se tornar maior. Pior ainda é quando você se pergunta: O que é que eu estou fazendo aqui? Puts, essa é a primeira “resposta” e uma resposta em forma de dúvida., primeira caso haja outra, o que normalmente não acontece, porque milhares de outras perguntas vêm a sua mente nesse momento e é como se você estivesse rodando no meio de um espiral dentro de sua mente.
É como se uma pista de dança estivesse dentro da sua cabeça, milhares de corpos com movimentos alternados, desconexos, em que você tenta traduzir o significado desses movimentos... significado, e você procura um significado uma razão para sua vida, para suas perguntas.
            Às vezes você percebe que não consegue explicação.
            Não te ensinaram sobre a vida em seu período de colegial, cabe a você a enorme responsabilidade de escolher os caminhos. E o tempo ao para para que você pense com calma sobre o que escolher...Só se aprende vivendo...Ou não...

 



publicado por oriona às 00:19
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Pedro a 23 de Janeiro de 2009 às 06:43
Muito obrigado pelo comentário. :)
Gostei muita desta sua reflexão sobre o porquê da nossa vida, acho que isso é uma pergunta que nunca vai ter resposta, mas não é por isso que devemos desistir de a encontrar.


De jpcfilho a 23 de Janeiro de 2009 às 15:31
Querida Oriona, todas essas dúvidas ancestrais nos perseguem tipo:" ser ou não ser", e em sabendo quem sou, com sei que nada sou. Ou seria o contrário?
Já Socrates só sabia que nada sabia, e mesmo assim, e hoje depois de tantas descobertas e ciênvias mil, e chips, computadores etc... a dúvida permanece. E acredite o teus anseios são os meus, os nossos, e nós somos os outros etc e tal...
Gostei muito de teu texto.
como gosto muito de tu.
beijos
João Costa Filho


De M.Luísa Adães a 29 de Janeiro de 2009 às 15:56
Oriona

Quem não te entende não te merece ... muito menos os teus versos lindos.

Quando te chegarem as lembranças, tenta viver com elas e ser superior a elas.
E no cimo, contempla aquilo que recordas, mas sem sofrer!

Tenta, com força e descobres a porta por onde deves saír!

Muito bom o que escreves! Estou em Portugal, como sabes e continuo a escrever.

Bºs, Mª. Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

SPECTRUM

.Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Aprender (reaprender)

. Coração Noturno

. Feliz Ano Novo

. Deturpar

. ...

. Mestre - 27 de Outubro de...

. Espelho de tua alma

. The stories of Meden and ...

. Deus é Pai [poema] - Padr...

. Sonho

.arquivos

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Maio 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds